Olhos Negros

Por quem me toma Olhos Negros?
Me despe de longe com tanto desejo.
É o calor que te impede de chegar,
A culpa que não te deixa agir, ou o medo?

Quanto desejo cabe em um olhar?
Não sabe o dia, nem o nome.
Por que não ousa se aproximar?
Olhos tão focados são e dão fome.

Tortura os dias e as noites com silêncio
Causa de tantos calores no inverno
Toma-me inteiramente pela média.

Nunca, em tempo algum uma mão,
na nuca, como a sua
provocou tanta tragédia.

Quanto desejo cabe em um olhar?

Publicado por Daniela Farah

Poetisa, escritora, jornalista, observadora da sociedade, pensadora da vida e curiosa. Fiz minha primeira poesia aos oito anos e desde então nunca mais parei de escrever. Ainda criança gostava de contar histórias sobre coisas da minha vida que nunca tinham acontecido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: