Morada

Em ti fiz minha morada descabida
Por entre os sorrisos e a firmeza de sua voz
assinei contratos, realizei viagens, cuidei dos gatos
Fiquei em teu olhar só de ida.

Mas a casa que eu construí não era tua
ainda que tivesse tuas palavras e teu cheiro
de gema mole em omeletes inteiros
e a porta feita sem entrada para a rua.

Assim, ficamos distantes
eu, presa no sonho sem porta
você, na realidade vazia
nunca mais amantes.

Publicado por Daniela Farah

Daniela Farah é curitibana de coração, jornalista formada pela PUC-PR e sempre esteve ligada às artes, estudou produção cênica, língua portuguesa, literatura e violão no Conservatório de MPB do Paraná. Tem o blog “Adanibella – Todo dia é dia de Poesia” para trabalhos literários, é redatora da Roadie Music e participa do grupo Mulheres e Poesias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: