Inverno

Quando as portas se fecham. A lua se esconde. O calor se esvai. Os anjos vão embora. Não existe sentido no vento, que teima em balançar o vidro. A vela que se apaga sem suspiro. O vazio que fica por entre as coisas, e cresce incessante dentro do peito. O frio se expande pela fresta da vidraça, toma conta de todos os cantos da casa. As horas intermináveis entre os pensamentos.

[O frio fixado na alma. ]

Publicado por Daniela Farah

Daniela Farah é curitibana de coração, jornalista formada pela PUC-PR e sempre esteve ligada às artes, estudou produção cênica, língua portuguesa, literatura e violão no Conservatório de MPB do Paraná. Tem o blog “Adanibella – Todo dia é dia de Poesia” para trabalhos literários, é redatora da Roadie Music e participa do grupo Mulheres e Poesias.

Um comentário em “Inverno

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: