O Peso

E pensar que a minha doença
Reside na causa
Da minha insuficiência.

Mas como achar que sou suficiente
Sem deixar que isso suba a cabeça
E como saber que sou pouco
Sem me deixar diminuir.
 
Complicada essa questão chamada vida
Em que a balança pende para o lado
Que se fecha os olhos.

E que se deve fechar os olhos
Para sentir para onde pende a balança.

Publicado por Daniela Farah

Poetisa, escritora, jornalista, observadora da sociedade, pensadora da vida e curiosa. Fiz minha primeira poesia aos oito anos e desde então nunca mais parei de escrever. Ainda criança gostava de contar histórias sobre coisas da minha vida que nunca tinham acontecido.

Um comentário em “O Peso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: