Ser de Gêmeos

Coisa distinta, faz que dá na telha
Um dia, não sei de casa sem o azul
No outro, a cor preferida é a vermelha.

Que coisa, geminiano, aqui pula e sapateia
Lá por nada no mundo se levanta
Tal qual papoulas gigantes se semeia
E quando colhe, já é outra nova planta.

Que faço eu com você, geminiano?
Suas lindas palavras me consolam
Como damas da noite dançam
Enquanto vejo seu ar de frieza no canto.

Publicado por Daniela Farah

Daniela Farah é curitibana de coração, jornalista formada pela PUC-PR e sempre esteve ligada às artes, estudou produção cênica, língua portuguesa, literatura e violão no Conservatório de MPB do Paraná. Tem o blog “Adanibella – Todo dia é dia de Poesia” para trabalhos literários, é redatora da Roadie Music e participa do grupo Mulheres e Poesias.

2 comentários em “Ser de Gêmeos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: