Poesia do dia: Meu Lugar no Mundo

Quem sou eu
no meio de tanta confusão?
Risos não distribuídos
Choros tão bem guardados
que o peito malogrado
Bate relutante.

Entre o meu querer e o dos outros
Onde está você coração?
O que deseja a minh´alma
Escondida entre as personalidades
Adquirida pela vontade celeste
de apenas Ser.

Das possibilidades do mundo
Nada mais me comove
A felicidade dos dias surge
Incólume, abrupta e plena.

Se quero ser feliz
A sociedade condena
Se demonstro extremo sofrimento
Eles me consideram serena.

Como devo proceder, coração,
Serei então grande ou pequena?

Publicado por Daniela Farah

Poetisa, escritora, jornalista, observadora da sociedade, pensadora da vida e curiosa. Fiz minha primeira poesia aos oito anos e desde então nunca mais parei de escrever. Ainda criança gostava de contar histórias sobre coisas da minha vida que nunca tinham acontecido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: