A Fuga

Não me olha assim
Eu preciso ir
Ficar agora não vai mudar
Daqui a pouco você vai acordar
Também dói em mim
Mas é melhor eu ir.

Ninguém vai mudar
nós dois
Demorei para entender
É só a gente
que faz sentido sem querer
Não importa o antes e o depois
Ninguém vai mudar nós dois.

Mas isso você sempre soube
E eu nunca dei valor.

Eu preciso ir
Porque logo a razão volta
Com o seu lampejo de fugir
E você me deixa só
Não vai adiantar pedir.

Mas a gente mudou
Tanta coisa diferente
História, bebida, emprego
Cabelo e conta corrente
E no fim o beijo é o mesmo
Aquele
Com encaixe perfeito.

Publicado por Daniela Farah

Daniela Farah é curitibana de coração, jornalista formada pela PUC-PR e sempre esteve ligada às artes, estudou produção cênica, língua portuguesa, literatura e violão no Conservatório de MPB do Paraná. Tem o blog “Adanibella – Todo dia é dia de Poesia” para trabalhos literários, é redatora da Roadie Music e participa do grupo Mulheres e Poesias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: