O Ponto

Diante da madrugada do desejo
eu entorpeço meus sentidos
reviro-me em pedaços
penso no seu beijo

Dói-me ainda te querer
querer quem não quero mais
e se ainda resta algo seu aqui dentro
é apenas ilusão

Talvez o que eu veja
seja apenas fantasia
delírios
de uma alma enseja
e uma mente doentia

A questão é que sofro
e coloco nesta dor
o seu nome
e um ponto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s